O francês foi meu primeiro idioma, se você já leu a seção de biografia do site, já sabe por quê. Pois bem, nos primeiros anos em Salvador, conhecendo a família, primos, avós e tios tentavam falar comigo e com meu irmão usando aquele francês rudimentar ensinado nas escolas do tempo de criança deles. Não me lembro como era exatamente a comunicação, mas segundo os parentes mais velhos, era esta a expressão que eu fazia quando eu não entendia nada do que eles diziam. E a piada interna que corria na família, entre tios, avós e bisavós, era: "criança sempre é franca, mas Fernandinha é franca demais".
Papai, eu, mamãe e Luke.
 
 
 
.. se você chegou a esta tela e não vê o menu de navegação no
alto, clique no botão ao lado para abrir o site desde o princípio. ...>