Parque Guell, do Gaudí, lugar mais agradável do que literalmente bonito, hihihi!
.Logo na entrada, entre dois lances de escadas, tem uma salamandra de pedra, chamado de "dragão" (pra mim aquilo é uma salamandra e pronto) muito interessante. Deu pra "sentir" uns olhares de uns "fiscais" que não gostavam quando eu sentava nas laterais da estrutura e pegava na salamandra. Como ninguém veio falar comigo, tudo bem, acho que não estava fazendo nada demais. Mas fica o aviso: não façam isso, pessoal! O Parque Guell tem mais de 80 anos, imagina a quantidade de gente passando por lá e alisando a escultura, as cores mudam e, claro, tem também o desgaste físico das pedras, elas somem mais rápido do que se pensa.
A tal da salamandra draconiana (abaixo).
Este desenho é um caso especial, são 3 de mim no Parque Guell, mas não pensa que o meu desenhista simplesmente repetiu a minha imagem num desenho "mirabolante", nem que, por um capricho do destino, eu reencontrei as minhas duas outras gêmeas, separadas no nascimento, e que coincidentemente estávamos com a mesma roupa. Isto não acontece nem em novela mexicana sci-fi. O lance especial desta imagem é que ela foi o meu presentão de aniversário: o André, quando recebeu o pacotão de fotos da minha viagem a Barcelona (que eu mandei pra ele desenhar T-O-D-A-S!! e ainda falta muito desenho, hellôôo!), pegou 3 fotos minhas e fez esta montagem, 3 de mim no mesmo cenário, imprimiu e me mandou num pôster lindo, que eu recebi na semana do meu aniversário! Putz, amei! E, claro, fez este desenho baseado na tal imagem.
Abaixo: se você não consegue tirar uma lasca dos mosaicos do Parque Guell com as mãos, mete as botas bico-fino!!!
Putz, que vergonha, mas tudo bem, quem me conhece sabe que eu respeito todos os monumentos históricos das cidades que visito. Eu coloquei meus pés ali em cima com todo o cuidado, não danifiquei nada!
Além do passeio pela cidade, claro que eu também estive no evento que foi o motivo principal da minha viagem: o I Congresso de Podologia Eqüína, que reuniu muitos veterinários visionários da Europa e do Mundo.
Acima, no salão de convenções do hotel onde o evento foi realizado.
(acima) No primeiro dia a entrada estava liberada para quem quisesse entrar, para assistir às palestras e debates sobre o assunto, e o meu irmão foi, com aquela cara de pau dele, me pediu para lhe dizer qualquer coisa sobre podologia eqüína, eu expliquei, e na mesma hora ele pediu o microfone pra fazer uma pergunta "cabeçuda" pro palestrante. Ele disse que só queria anunciar para os "marmanjos" (hic, quer dizer, os doutores renomados e super respeitados!!!) que ele estava comigo, de olho. Haha, adoro o meu irmão! Acima, a cena jám é de outro dia, a dra. Felizia del Castro, dr. me esqueci o nome, dr. António Madare (presidente da ABdV), eu, e ali atrás, dr. Vittorio Frankenstein.
Dr. Frankenstein, talentoso veterinário espanhol cujas pesquisas buscam o animal perfeito, misturando o melhor de cada espécie, olhos de águia, pernas de guepardo, pescoço de girafa, penas de pavão, asas de albatroz e barbatanas de tubarão. Peraí, você está levando tudo isso a sério? Hihihi! Na verdade esta é a apresentação que ele faz, dr. Frankenstein é uma figuraça, fala muito, leu milhares de coisas e escreveu centenas de outras, livros, artigos, prólogos, introduções etc e tal. Adora cachimbos. Além da nossa área profissional, é formado em engenharia eletrônica, mas nunca exerceu a profissão, também lê muito quadrinho, escreve alguns roteiros e - para minha surpresa - já conhecia o meu site há mais de 3 anos, chegando aqui depois de procurar por um xará famoso, Vittorio Giardino.
 
.. se você chegou a esta tela e não vê o menu de navegação no alto,
clique no botão ao lado para abrir o site desde o princípio. ...>