Desde que este site começou a funcionar, eu tenho conseguido uma relativa fama no meio relacionado aos quadrinhos. Eu que nunca fui uma grande leitora, me vi imersa num ambiente totalmente novo. Hoje, posso dizer que conheço diversas pessoas do ramo e que acho fascinantes as diversas formas com que os quadrinhos podem ser feitos.
Naturalmente, como "musa coruja" que sou, devo destacar a atividade do meu desenhista pessoal, André Leal, não só pelos desenhos maravilhosos que ele faz (um pusta desenhista!) mas também, e principalmente, a criatividade do cara, a forma inovadora com que ele faz as histórias em quadrinhos, me usando como protagonista do enredo, junto com outros amigos nossos e mesclando isso com personagens que ele mesmo inventa. O exemplo mais recente pode ser visto na revista Front número 16 (tema: morte), onde estamos eu, a Camila, alguns colegas da minha clínica e um personagem inventado, que o tal do Hulk. O André que inventou o Hulk, hihihi! Explico: ele sabe que a Camila é razoavelmente abonada (podre de rica, sem eufemismos!), então aquela mente doentia deduziu que ela anda pra cima e pra baixo com um segurança "clássico", no maior estilo do Serviço Secreto Americano, e desenhou isso na história em que todos nós aparecemos na edição número 16 da Front. Ficou demais, devo dizer! Compra uma e confere, clica na capinha acima e vai ao site da Via Lettera. Lá você vai saber onde encontrar o álbum, ou, se preferir, o que fazer para comprar e receber em casa, via correios.

Enfim, tudo isso é história e não dá para narrar cada detalhe nesta pequena parte do meu site. Nem tenho tempo (nem paciência) para me dedicar a pontuar cada "aventura" minha por aí pela internet e pela mídia nacional. Mas existem algumas passagens que eu gostaria de destacar, e devo agradecer a Zinha, ao Lulu e ao próprio André por me fazer lembrar delas. São elas:
Ahhh, esta é uma das coisas que eu mais curti fazer. Lá em Salvador, em 2001, justamente na semana em que os policiais entraram em greve o exércitou tomou a cidade, circulando pelas ruas com tanques absurdos, soldados com metralhadoras ostensivas, artilharia anti-aérea na calçada, uma loucura! Pois bem, eu estava lá, e no capus principal da UFBA rolava a 53a. reunião da SBPC, onde, no última dia, eu dei uma entrevista super curtinha para o site do evento-irmão, a SBPC Cultural. Clica na imagem ao lado para ir direto para a parte com a entrevista e confere lá!

Uma entrevista super criativa do André, a respeito do nosso site e da minha "função" enquanto bandeirante de novos approaches para a maneira de se fazer quadrinhos. Ele estrapolou tudo o que eu podia imaginar e, aproveitando que já me desenhava como protagonista dos quadrinhos dele, plantou uma das cantadas mais interessantes que eu já recebi: disse que eu sou uma criação, uma personagem inventada por ele! Putz, me senti super honrada, o cara é um grande desenhista, só desenha aquelas mulheres super gostosas e lindas, cada mulherão! e eu, no meio disso tudo, entendo que se eu fosse uma criação mesmo, seria perfeita como as que ele desenha.

Ai que baita vergonha. Pois é, eu saí nua na revista Sexy de Janeiro de 2005, com uma foto de tamanho médio, onde eu apareço de bruços numa cama, bumbum pra cima, sem nada, mas de lado, super comportada! Papai que fez a foto, ele é um craque, fiquei linda na foto e nem um pouco vulgar! A entrevista foi super curtinha, mas muito bacana. Nenhum erro, super demais mesmo. Procura a revista nos sebos, pergunta pelos números anteriores da Sexy a editora Rickdan. Tem um desenho do meu encontro com o Edson Aran e o papai, quando fomos ver a prova da capa, ainda em Dezembro de 2004.
Estou também na edição de Outubro de 2004 da revista TRIP, com uma foto super sensual que eu adoro (e que tem sim sua versão desenho aqui neste site) e uma entrevista de uma página. Infelizmente, durante a edição das minhas palavras, aconteceu um errinho, puseram na minha boca que eu conheço o André Leal desde a infância, o que não é verdade. É a Adriana a minha amiga de infância. Eles devem ter cortado a parte que falo dela (desculpa, Dri!) e se atrapalhado na hora de retomar o "fio da meada". Bom, tudo bem. O que eu gostei é que eles erraram a minha idade para menos, hihihi!
 
<<.. Voltar à seção BIO.
.. se você chegou a esta tela e não vê o menu de navegação no alto, clique no botão ao lado para abrir o site desde o princípio. ..